Autor: Comunicação

Secretaria de Saúde de Mamanguape realiza 1° Conferência Municipal de Saúde Mental

A Prefeitura de Mamanguape, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizou, na última quarta- feira, 18 de maio de 2022, a 1° Conferência Municipal de Saúde Mental, com o tema “A política de saúde mental como direito pela defesa do cuidado em liberdade, rumo ao avanço e […]

20/05/2022 22h11 Atualizado há 8 meses atrás

A Prefeitura de Mamanguape, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizou, na última quarta- feira, 18 de maio de 2022, a 1° Conferência Municipal de Saúde Mental, com o tema “A política de saúde mental como direito pela defesa do cuidado em liberdade, rumo ao avanço e garantia dos serviços de atenção psicossocial no SUS”.

O evento aconteceu no auditório do Instituto Moderno e contou com a presença de profissionais de saúde, educação, assistência, estudantes, gestores de saúde, usuários do SUS e outros interessados em participar da avaliação das ações já desenvolvidas e discussão de novas propostas de políticas públicas de promoção dos serviços da Atenção Psicossocial. Também participaram da conferência a prefeita Eunice Pessoa, vereadores, secretários e membros da gestão municipal.

A conferência teve quatro eixos principais: Cuidado em liberdade como garantia de direito a cidadania; Gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental; Política de saúde mental e os princípios do SUS: Universalidade, Integralidade e Equidade; e Impactos na saúde mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e pós pandemia.

A atual administração vem organizando e melhorando a rede de saúde mental do município. As mudanças são necessárias para adequação às legislações vigentes e às normas e regras do Ministério da Saúde e tem propiciado um melhor atendimento e acolhimento à população.

Para Rafael Ayres, secretário de saúde do município, a conferência é um espaço de suma importância para debater saúde mental e os direitos dos usuários, pois, segundo ele, saúde mental se faz com inclusão.  “Esses usuários mostram, mais uma vez , que saúde mental se faz com inclusão, se faz com o pensamento no próximo e é por isso que hoje estamos aqui”, disse Rafael.


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support