Autor: Comunicação

Projeto Geladeiroteca leva educação, conhecimento e lazer para crianças e adolescentes do município através da leitura

O Projeto Geladeiroteca foi criado pela Secretaria de Cultura do Município com a perspectiva de desenvolver o hábito da leitura entre as crianças, formando bons leitores, que no futuro poderão se tornar bons escritores. A iniciativa também busca resgatar um potencial histórico do município que sempre foi celeiro de grandes nomes da literatura. A perspectiva […]

28/10/2021 8h51 Atualizado há 1 ano atrás

O Projeto Geladeiroteca foi criado pela Secretaria de Cultura do Município com a perspectiva de desenvolver o hábito da leitura entre as crianças, formando bons leitores, que no futuro poderão se tornar bons escritores. A iniciativa também busca resgatar um potencial histórico do município que sempre foi celeiro de grandes nomes da literatura.

A perspectiva da secretaria é tornar acessível o consumo de livros, dando ao alunado da Rede Municipal de Ensino e aos jovens a possibilidade de encontrar temperatura de qualidade em locais públicos da cidade. O projeto tem um outro braço chamado Cantinho da Leitura, que oportuniza um local acessível, amplo, bem iluminado e com condições para crianças e jovens interagirem com as histórias contadas nos livros.

O espaço foi pensado de forma totalmente lúdica para que a criança desperte o interesse pela leitura, onde ele vai encontrar livros infantis e infanto-juvenis. A mobília desses locais foi feita com material 100% reciclável e com abordagem pedagógica dentro do currículo do alunado.

As geladeiras que abrigam os livros são fruto de doações de carcaças que são processadas pelo município, modificadas pelos parceiros do projeto e recebem uma nova roupagem para comportar a literatura. O projeto foi abraçado pelas secretarias de educação e finanças do município, contando ainda com o apoio irrestrito da gestão municipal.

De acordo com Ana Cristina, secretária de cultura, as pessoas ainda têm muitas dificuldades para acessar a literatura no Brasil e o município busca estreitar essa distância. “O acesso aos livros em nosso país é atualmente algo muito distante da nossa realidade, pois temos uma parcela da nossa sociedade que não consegue ter acesso aos livros e fazer o bom uso deles”, disse a secretária.


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support