DIREITO DE RESPOSTA: Escritório de direito esclarece imbróglio em Mamanguape

O escritório de direito, Paraguay Ribeiro Advogados Associados lançou uma nota respondendo as afirmações feitas pela imprensa paraibana acerca de ligações entre o escritório e a prefeita de Mamanguape, Eunice Pessoa, e sua filha a Dra.  Ismânia Pessoa. Através da nota o escritório esclarece os fatos e rejeita qualquer ligação com atividades político-partidárias.

Leia a nota completa abaixo:

PARAGUAY RIBEIRO COUTINHO ADVOGADOS ASSOCIADOS informa que foi contratado pelo Município de Mamanguape para ajuizar uma única ação judicial em ramo complexo do Direito Ambiental, nunca tendo defendido, administrativa ou judicialmente, a Prefeita de Mamanguape, Eunice Pessoa (PSB), ou sua filha, Dra. Ismânia Pessoa.

A forma de contratação obedece rigorosamente ao à Lei de Licitações e o pagamento segue à risca tanto a Lei, quanto a Tabela da Ordem dos Advogados do Brasil.

O contrato foi firmado durante a gestão do então Prefeito Eduardo Carneiro de Brito (que é, inclusive, opositor político da Prefeita Eunice Pessoa), e mantido pela atual gestora por tratar-se de questão jurídica complexa, alheia à política partidária.

O pagamento não foi realizado em 19/10/2017, como está na matéria, pois essa foi a data de emissão da nota fiscal pelo escritório: não há nem mesmo relação de coincidência de datas.

Os advogados responsáveis pelo Mandado de Segurança 35.221, em que foi deferida medida liminar favorável à Dra. Ismânia Pessoa, são do escritório do Dr. Marcelo Weick Pogliese, conforme informação pública, que qualquer cidadão pode obter ao pesquisar o processo por seu número no site do Supremo Tribunal Federal, ocasião em que encontrará a seguinte informação:

Assim, o escritório PARAGUAY RIBEIRO COUTINHO ADVOGADOS ASSOCIADOS rejeita qualquer associação que se faça entre sua atividade profissional e questões político-partidárias ou institucionais de órgãos públicos – duas áreas, aliás, em que o escritório jamais atuou.